9 de dezembro de 2012

Safari em busca dos 'Big Five'

Ir à África do Sul e não fazer safari é um desperdício. O país tem uma das maiores áreas de conservação da região, o Parque Nacional Kruger. O local é bem servido de aeroporto _ são três no total _ e hotéis. Uma das primeiras decisões que precisa tomar após ter decidido que fará um safari é se quer ficar na área pública do Kruger ou nas reservas particulares dentro do parque. São propriedades privadas pertencentes a hotéis. 
A área pública é muito maior do que as particulares. Em princípio, isso pode parecer uma vantagem, mas, talvez não seja. Fazer safari é como procurar agulha no palheiro. Toda a brincadeira tem um único objetivo: encontrar os maiores animais da savana _ elefante, leão, rinoceronte, búfalo e leopardo _ , os Big Five. Quanto maior o espaço, mais terá que procurar. Eu fiquei em uma reserva particular, a do Kapama Lodge. 
Não sei se tive sorte mas vi animal até não aguentar mais, com exceção do leopardo, o mais difícil. Foram quatro safaris e nada do felino dar as caras.
Os hotéis de safari ficam no meio da savana. Por isso, oferecem, em geral, pensão completa, boa estrutura e safaris inclusos na estadia. 
No meu caso, foram dois safaris por dia. O primeiro bem cedinho, saindo do hotel 5 da manhã, e o segundo, no fim de tarde. 
O carro é um 4x4 totalmente aberto!!! A regra número 1 e única do passeio é não colocar nem o dedo mindinho para fora do veículo. Os guias dizem que os animais enxergam o carro como um objeto único e grande _ portanto ameaçador _ se todos permanecerem "uma massa homogênea". Cada safari dura entre 3 e 4 horas. 
Minha aventura começou já cruzando com elefantes na estrada. 


Na sequência, demos de cara com o rei da selva. É muita adrenalina. Tem que fazer silêncio absoluto. Mas nem o barulho do carro fez o bichano mover-se um centímetro. Parecia que nem estávamos ali. 



Esqueci de dizer que no meio do safari paramos para um lanchinho da tarde com vinho e petiscos. Um luxo!!!



Um brinde ao primeiro por-do-sol na selva africana.



Um grupo de búfalos aproveitando a "piscina".



Os animais são apenas uma parte da brincadeira. A paisagem também é incrível. 



Entre um safari e outro dá para relaxar no hotel. Banho de piscina no meio da savana.




Girafas têm aos montes. Essa deu um susto na gente porque veio por trás do carro. E o quanto elas são elegantes... apaixonei. 



A coisa é bruta. Flagrante de uma briga de rinocerontes.



Mas também sensível...




O entardecer no Kruger Park.




Mais um grupo de búfalos pego em flagrante.



O único leopardo que vi foi esse na entrada do hotel. Vou ter que voltar pra encontrar esse danado.




De brinde, vimos algumas zebras. Como é incrível a perfeição do pelo e das listras. De perto, então, é de tirar o fòlego.




Enfim, adorei a experiência. I'll be back!!!







LEIA TAMBÉM:




3 comentários:

  1. Olá,

    Poderia dizer os custos de uma viagem dessa?
    Quero muito fazer uma igual...meu sonho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Junior,
      O custo da estadia por pessoa nessa região onde fiquei para fazer o safari é em torno de US$ 250-US$ 300 por dia. Esse preço inclui normalmente pensão completa _afinal, vc está isolado na selva _ e dois safaris por dia (um no amanhecer e outro no entardecer). Fiquei na rede de hotel Kapama. Recomendo.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir