África do Sul: Safari em busca dos 'Big Five'

Ir à África do Sul e não fazer safari é um desperdício. O país tem uma das maiores áreas de conservação da região, o Parque Nacional Kruger. O local é bem servido de aeroporto _ são três no total _ e hotéis. Uma das primeiras decisões que precisa tomar após ter decidido que fará um safari é se quer ficar na área pública do Kruger ou nas reservas particulares dentro do parque. São propriedades privadas pertencentes a hotéis. 

A área pública é muito maior do que as particulares. Em princípio, isso pode parecer uma vantagem, mas, talvez não seja. Fazer safari é como procurar agulha no palheiro. Toda a brincadeira tem um único objetivo: encontrar os maiores animais da savana _ elefante, leão, rinoceronte, búfalo e leopardo _ , os Big Five. Quanto maior o espaço, mais terá que procurar. Eu fiquei em uma reserva particular, a do Kapama Lodge. 

Não sei se tive sorte mas vi animal até não aguentar mais, com exceção do leopardo, o mais difícil. Foram quatro safaris e nada do felino dar as caras.

Os hotéis de safari ficam no meio da savana. Por isso, oferecem, em geral, pensão completa, boa estrutura e safaris inclusos na estadia. No meu caso, foram dois safaris por dia. O primeiro bem cedinho, saindo do hotel 5 da manhã, e o segundo, no fim de tarde. 

O carro é um 4x4 totalmente aberto!!! A regra número 1 e única do passeio é não colocar nem o dedo mindinho para fora do veículo. Os guias dizem que os animais enxergam o carro como um objeto único e grande _ portanto ameaçador _ se todos permanecerem "uma massa homogênea". Cada safari dura entre 3 e 4 horas. 

Minha aventura começou já cruzando com elefantes na estrada. 


Na sequência, demos de cara com o rei da selva. É muita adrenalina. Tem que fazer silêncio absoluto. Mas nem o barulho do carro fez o bichano mover-se um centímetro. Parecia que nem estávamos ali. 



Esqueci de dizer que no meio do safari paramos para um lanchinho da tarde com vinho e petiscos. Um luxo!!!



Um brinde ao primeiro por-do-sol na selva africana.



Um grupo de búfalos aproveitando a "piscina".



Os animais são apenas uma parte da brincadeira. A paisagem também é incrível. 



Entre um safari e outro dá para relaxar no hotel. Banho de piscina no meio da savana.




Girafas têm aos montes. Essa deu um susto na gente porque veio por trás do carro. E o quanto elas são elegantes... apaixonei. 



A coisa é bruta. Flagrante de uma briga de rinocerontes.



Mas também sensível...




O entardecer no Kruger Park.




Mais um grupo de búfalos pego em flagrante.



O único leopardo que vi foi esse na entrada do hotel. Vou ter que voltar pra encontrar esse danado.




De brinde, vimos algumas zebras. Como é incrível a perfeição do pelo e das listras. De perto, então, é de tirar o fòlego.




Enfim, adorei a experiência. I'll be back!!!







Leia também...
5 dias em Cape Town
Safari em Botsuana no Chobe Park



Comentários

  1. Olá,

    Poderia dizer os custos de uma viagem dessa?
    Quero muito fazer uma igual...meu sonho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Junior,
      O custo da estadia por pessoa nessa região onde fiquei para fazer o safari é em torno de US$ 250-US$ 300 por dia. Esse preço inclui normalmente pensão completa _afinal, vc está isolado na selva _ e dois safaris por dia (um no amanhecer e outro no entardecer). Fiquei na rede de hotel Kapama. Recomendo.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS VISITADAS